+55 (11) 2564.7471
Como atualizar o meu Sistema de Gestão ISO 9001 de 2008 para 2015 - Q-MAX DO BRASIL - Auditoria, Assessoria e Capacitação

Como atualizar o meu Sistema de Gestão ISO 9001 de 2008 para 2015

Gisberto Werninghaus  |   |  domingo, 24 de abril de 2016

A maior pergunta no momento para os certificados em ISO 9001:2008 é COMO FAZER PARA ATENDER OS REQUISITOS DA NOVA ISO 9001:2015?

A resposta é simples: Mãos a obra, avalie o potencial de seu SGQ e vamos lá, é a oportunidade de simplificar e melhorar o SGQ e tornar um Sistema de Gestão Integrado!

Neste trabalho vamos dar algumas dicas de como facilitar seu trabalho.

1. Inicialmente não mude nada no seu SGQ de hoje, avalie cada ponto e implemente melhorias que vão agregar valor a sua Organização! a nova versão da norma é uma evolução não uma revolução!

2. Em nossa notícia ATUALIZAÇÃO DA ISO 9001 VERSÃO 2015, na área da qualidade,  colocamos um quadro que pode facilitar a familiarização com os atuais requisitos da ISO 9001, vale a pena dar uma olhadela!

3. O que mudou que vai merecer nosso investimento para facilitar as atividades do dia a dia, agregar valor e aumentar os lucros encantando os clientes! Neste capitulo vamos colocar alguns fundamentos que podem simplificar a atualização:

Todo inicio de um sistema de Gestão da Qualidade depois de um significativo 5S é reunir informações para o Manual do Sistema de Gestão da Qualidade - muito bem, a nova versão não mais exige este manual porem ainda é requisito manter:

  • as responsabilidades definidas e entendidas, organograma;
  • a politicada qualidade também;
  • idem para o escopo;
  • o mapeamento e a integração dos processos tem suma importância no SGQ;
  • a NOVIDADE é: o CONTEXTO DA ORGANIZAÇÃO E OS FATORES INTERNOS E EXTERNOS quem não se lembra dos acionistas, presidentes, diretores mundiais e dos Clientes ampliar para os fornecedores, sociedade, município é parte deste capítulo.

Uhaw - tudo isto estava no Manual e agora: MANTENHA REUNIDO NA FORMA QUE ESTA OU MUDE DE PLATAFORMA já não estamos acostumados a fazer isto na informática!?

Resolvida esta questão agora vamos para o próximos paradoxo: REPRESENTANTE DA DIREÇÃO - não tem mais a obrigatoriedade, porém AS FUNÇÕES DEVEM SER MANTIDAS

  • agora denominado LIDERANÇA não mais alta direção o capítulo tem uma abrangência dentro do SGQ que merece - todas as pessoas da organização que tem a responsabilidade sobre um grupo de atividades, processos ou pessoas tem a função de liderança - assim não só a Gestão Geral da Organização tem responsabilidade sobre estes requisitos mas todos com função de liderança.
  • muito bem, organizações menores já tem em um de seus supremos a função de Representante da Direção pois a ele cabem estas funções, em organizações maiores normalmente uma pessoa com cargo gerencial ligado à direção tem função declarada de:
    • informar a direção dos resultados do monitoramento do SGQ,
    • levar para os outros níveis internos e externos as determinações da direção.

na prática só acabou a burocracia em ter um registro da formalidade! Recomendamos identificar esta função no organograma para facilitar o entendimento de toda a organização.

já que resolvemos algumas da novidades da nova versão agora vamos para o que parece ser a mais polêmica:

A AVALIAÇÃO DO RISCO

Uhaw que RISCO é este, como faço, o que tenho que ter, mais $, ...., muita calma nesta hora - saindo da euforia voltando para a avaliação vamos aqui avaliar o item 6.1 da ISO 9001:2015 - procurando o sentido da ISO 9001 ações preventivas!

inicialmente temos o texto na ISO 9001:2015

6.1 Ações para Tratar os Riscos e Oportunidades

6.1.1 Quando do planejamento do Sistema de Gestão da Qualidade, a organização deve considerar questões referenciadas em 4.1 e os requisitos referenciados em 4.2 e determinar os riscos e oportunidades que precisam ser abordados para:

  1. dar segurança para que os resultados do Sistema de Gestão da Qualidade, possam ser atingidos de acordo com os resultados esperados;
  2. prevenção ou redução de efeitos indesejados;
  3. realizar a melhoria contínua.

6.1.2 A organização deve planejar:

  1. ações para tratar os riscos e oportunidades;
  2. como também:
    1. integrar e implementar ações em seus processos do Sistema de Gestão da Qualidade (ver 4.4);
    2. avaliar a eficácia dessas ações.

Ações feitas para tratar os riscos e oportunidades devem ser proporcionais ao impacto potencial sobre a conformidade de produtos e serviços.

NOTA: Opções para enfrentar os riscos, podem incluir: evitar os riscos, assumir os riscos a fim de buscar uma oportunidade, eliminar a fonte de risco, mudar a probabilidade ou consequências, dividir o risco, ou assumir o risco por tomada de decisão. 

agora vamos aos detalhes:

6.1.1 solicita que nós tomemos 4.1 e 4.2 como referencia: 4.1 = contexto da organização e sua compreensão; 4.2 = compreensão das necessidades e expectativas das partes interessadas.

muito bem: estes dois requisitos são os que nos dão toda a direção para um Sistema de Gestão da QUALIDADE, isto quer dizer que vamos nos dedicar a avaliar os riscos de produzir peças não conformes e entregar estas aos clientes, podemos ampliar dizendo que não entregar na quantidade e data desejada também faz parte do contexto!

os outros detalhes apenas nos guiam em uma direção que já conhecemos, aqui precisamos identificar dentro de nosso sistema de gestão quais ferramentas devemos usar, arrisco em dizer que a maioria já temos só não é dado o devido valor!

lembrando bem que a ISO9001:2015 vem com o objetivo de desburocratizar!

6.1.2 aqui a ISO 9001:2015 solicita um planejamento para riscos e oportunidades identificadas com implementação e avaliação da eficácia destas ações, identifica também o requisito 4.4 SGQ e seus Processos! 

neste item tem mais duas dicas:  1. ações devem ser PROPORCIONAIS AO IMPACTO potencial sobre a conformidade de produtos e serviços e na NOTA as opções para enfrentar estes riscos e oportunidades.

um outro item que pode dar o que falar é a nova expressão: INFORMAÇÕES DOCUMENTADAS - que nada mais são os nossos velhos conhecidos DOCUMENTOS E REGISTROS - neste requisito, 7.5.3, em particular faz a menção de que nomes em uso pela organização não necessariamente precisam ser modificados se é de costume referenciar se a documentos e registros pode ser mantido. Aqui me chama a atenção para um grande equivoco dos consultores e auditores que não conhecem o processo e se apegam a detalhes para identificar não conformidades "burRocráticas", que não agregam valor ao processo, produto e serviço mas o oneram em muito!

Para os outros requisitos da ISO 9001:2015 foram feitas melhorias que vão facilitar a compreensão dos requisitos facilitando a manutenção / implantação de um SGQ ou mesmo um SGI (qualidade / ambiental / saúde e segurança).

por falar nisto, aqui vai um desafio - Q-Max:

- quem não tem dificuldades em apresentar informação documentada do atendimento á legislação brasileira:

administrativo (bloco K), ambiental, saúde e segurança ocupacional e qualidade!

nós sabemos como de forma simples e prática! consulte!

Q-MAX DO BRASIL
+55 (11) 2564-7471
Criação:
Desenvolvimento:
© 2015 Q-MAX DO BRASIL. All Rights Reserved.