+55 (11) 2564.7471
ISO 9001 req. 4.1 Contexto da organização e sua compreensão - Q-MAX DO BRASIL - Auditoria, Assessoria e Capacitação

ISO 9001 req. 4.1 Contexto da organização e sua compreensão

Gisberto Werninghaus  |  iso 9001 4 Contexto da organização  |  terça-feira, 7 de julho de 2015

4.Contexto da Organização

Na pratica é o que vai substituir o Manual da Qualidade, como há anos a Q-Max do Brasil vem sinalizando.

Os manuais de SGQ tem como pratica reeditar a norma o que já é passado. Uma conduta que difundimos nos últimos anos é a de colocar no manual da qualidade realmente só o que é importante para a apresentação do SGQ da organização, ou seja o contexto da organização.

4.1 Compreensão do Contexto da Organização

A organização deve determinar questões internas e externas, que sejam pertinentes para o seu propósito e para seu direcionamento estratégico e que afetam sua capacidade de atingir os resultados pretendidos para seu Sistema de Gestão da Qualidade.

Aqui uma análise com uma ferramenta da qualidade (tools) cabe bem para determinar os fatores, recomendamos fazer isto em um dia descontraído onde a equipe de liderança da organização se dedique a analisar o atual cenário e determinar os “fatores internos e externos, que são relevantes para o propósito do direcionamento estratégico” , uma descrição detalhada de onde eu vim, onde estou e para onde vou são pertinentes - atenção não confundir com escopo.

A organização deve monitorar e analisar criticamente as informações sobre essas questõe internas e externas.

NOTA 1. Questões que podem incluir fatores ou condições positivos e negativos para consideração.

NOTA 2. O entendimento do contexto externo pode ser facilitado pela consideração de questões provenientes dos ambientes legal, tecnologico, competitivo, de mercado, cultural, social e econômico, tanto internacionais, quanto nacional, regional ou local. 

NOTA 3 O entendimento do contexto interno pode ser facilitado pela consideração relativa  a valores, cultura, conhecimento e desempenho da organização.

Após a determinação dos fatores internos e internos a segunda parte do dia descontraído ou mesmo "no dia seguinte" devemos analisar criticamente estas determinações e seus fatores e determinar com quais métricas vamos monitorar estes.

Na ISO 9000:2015  podemos encontrar algumas informações adicionais úteis:

2. Conceitos fundamentais:
2.2.3 Contexto de uma organização

Compreender o contexto da organização é um processo. Este processo determina fatores que influenciam­ o propósito, os objetivos e a sustentabilidade da organização. Ele considera fatores internos, como valores, cultura, conhecimento e desempenho da organização. Ele também considera fatores externos, como legal, tecnológico, competitivo, mercado, cultural e ambientes   social e   econômico.

Exemplos das formas em que o propósito de uma organização pode ser expressoincluem sua visão, missão, políticas e objetivos.

3. Termos e definições
3.2.2 Contexto da organização

combinação de questões internas e externas que podem ter um efeito na abordagem da organização para desenvolver e alcançar  seus objetivos.

NOTA 1    Os objetivos da organização podem ser relacionados aos seus produtos e serviços, seus investimentos e comportamento com as partes interessadas.

NOTA 2    O conceito  de contexto  da organização  é  igualmente  aplicável  para  as organizações  sem fins lucrativos ou públicas, assim como é para aquelas com fins  lucrativos.

NOTA 3    Este conceito  é  frequentemente  denominado  por outros termos  como  "ambiente  de negócios", "ambiente organizacional" ou "ecossistema de uma organização".

NOTA 4  O entendimento da infraestrutura pode auxiliar na definição do contexto de uma organização.

4.1 Compreender a organização e seu contexto

A intenção desta subcláusula é compreender as questões externas e internas que são relevantes para o propósito e direção estratégica da organização e que podem afetar, positivamente ou negativamente, a capacidade da organização de alcançar os resultados esperados de seu sistema de gestão da qualidade. A organização deve estar ciente de que as questões externas e internas podem mudar e, portanto, devem ser monitoradas e revisadas. Uma organização pode conduzir análises de seu contexto em intervalos planejados e por meio de atividades como revisão da gestão.

As informações sobre questões externas e internas podem ser encontradas em muitas fontes, tais como informações e reuniões internas documentadas, na imprensa nacional e internacional, sites, publicações de escritórios nacionais de estatísticas e outros departamentos governamentais, publicações profissionais e técnicas, conferências e reuniões com Agências relevantes, reuniões com clientes e partes interessadas relevantes, e associações profissionais.

Exemplos de questões externas e internas relevantes para o contexto da organização podem incluir, mas não se limitam a:

A) questões externas relacionadas com:

1) fatores econômicos como taxas de câmbio monetário, situação econômica, previsão de inflação, disponibilidade de crédito;

2) factores sociais como taxas de desemprego locais, percepção de segurança, níveis de educação, feriados e dias úteis;

3) fatores políticos como estabilidade política, investimentos públicos, infra-estrutura local, acordos de comércio internacional;

4) fatores tecnológicos, como tecnologia, materiais e equipamentos novos, expirações de patentes, código de ética profissional;

5) factores de mercado, tais como a concorrência, incluindo a quota de mercado da organização, produtos ou serviços semelhantes, tendências de líder de mercado, tendências de crescimento do cliente, estabilidade do mercado, relações com a cadeia de abastecimento;

6) os factores legais e regulamentares que afectam o ambiente de trabalho (ver ISO 9001: 2015, 7.1.4), tais como regulamentos e regulamentos sindicais relacionados com uma indústria;

B) questões internas relacionadas com:

1) desempenho geral da organização;

2) fatores de recursos, como infra-estrutura (ver ISO 9001: 2015, 7.1.3), ambiente para o funcionamento dos processos (ver ISO 9001: 2015, 7.1.4), conhecimento organizacional (ver ISO 9001: 2015, 7.1. 6);

3) aspectos humanos como competência de pessoas, comportamento e cultura organizacional, relações com sindicatos;

4) fatores operacionais, tais como processo ou capacidade de produção e prestação de serviços, o desempenho do sistema de gestão da qualidade, acompanhamento da satisfação do cliente;

5) fatores na governança da organização, tais como regras e procedimentos para tomada de decisão ou estrutura organizacional.

No nível estratégico, ferramentas como Análise de Fortes, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças (SWOT) e Análise Política, Econômica, Social, Tecnológica, Legal e Ambiental (PESTLE) podem ser utilizadas. Uma abordagem simples pode ser útil para organizações dependentes do tamanho e da complexidade de suas operações, como brainstorming e perguntando "e se" perguntas.

Q-MAX DO BRASIL
+55 (11) 2564-7471
Criação:
Desenvolvimento:
© 2015 Q-MAX DO BRASIL. All Rights Reserved.